NOW! O novo single do Ego Kill Talent

Confira aqui nossas impressões sobre 'NOW', o novo single da banda Ego Kill Talent.

Conheci o Ego Kill Talent em 2017, por indicação do Rafa Ramos — videomaker do PodCaverna e voz do além. Foi um dos primeiros indícios de que tínhamos feito a escolha certa de nosso produtor audiovisual. A primeira música que ele me mostrou foi “Sublimated” do EP de mesmo nome e, logo de cara, a banda me impactou de diversas formas diferentes: foi amor à primeira escutada.

Além de seu som poderoso, arranjos irretocáveis e linhas vocais mega bem construídas, uma das coisas que mais me surpreendeu foi a descoberta de que os músicos fazem uma espécie de rodízio de instrumentos. Isso mesmo que você leu: não raro você verá o baterista tocando guitarra, o guitarrista tocando baixo, o baixista na batera e por aí vai. Isso é quase uma metáfora com o nome da banda: não importa o instrumento ou o papel que o músico desempenha em cada canção, o importante é o resultado como um todo.

Uma banda que definitivamente vale a pena conhecer e que não à toa figura no line-up de grandes festivais e turnês ao redor do mundo, ao lado de gigantes como Foo Fighters, System of a Down e Metallica, pra citar alguns.

Ego Kill Talent no videoclipe do single Now
Ego Kill Talent – Reprodução Youtube

Mas vamos falar do single: lançado em 07/02/2020, ‘NOW’ vem falar de tempo, de como o futuro nos escraviza e o quanto vivemos fora do agora (The fantasy of future ruins the real life, diz a letra em seus primeiros versos). O primeiro minuto da canção é reflexivo e envolvente e um aquecimento para o que vem a seguir. A partir de então, um riff frenético da guitarra conduz o ritmo e a banda mostra toda a sua força. O arranjo e a condução são pulsantes, com interlúdios certeiros, que te preparam para um refrão arrebatador. A melodia dos vocais é primorosa. Esses elementos todos combinados justificam pra mim, mais uma vez, porque eu gosto tanto desta banda.

Dirigido por Denis Carrion, o videoclipe abre com um homem (interpretado por Jonathan, o vocalista) sendo arrastado por dois outros, de coturno, e uma pergunta na tela “Who controls the narrative ?”. A imagem é uma analogia com o aprisionamento na própria mente e um questionamento deste homem atormentado e ferido. As cenas são intercaladas com a performance visceral da banda onde o vermelho predomina e dá o tom de urgência de se viver o agora.

Então, não perca mais tempo e aperte logo o play… NOW!

Ego Kill Talent é formado por Jean Dolabella (bateria e guitarra), Theo van der Loo (baixo e guitarra), Jonathan Dörr (vocal), Niper Boaventura (guitarra e baixo) e Raphael Miranda (bateria e baixo). www.egokilltalent.com

Deixe uma resposta