Uma mensagem do Uns e Outros pros que estão em casa

Banda Uns e Outros lança clipe inspirador e colaborativo com mensagens para as pessoas na quarentena

Minha história com o Uns e Outros vem de longa data. Na época em que eles lançaram seus três primeiros álbuns — entre 1987 e 1990 — o Maníacos de Gotham, minha antiga banda, ainda estava na ativa e devo confessar que fomos muito influenciados, em especial pelo segundo trabalho deles, do qual tocávamos várias canções, inclusive algumas do lado B.

Anos se passaram e vim a conhecer, através da minha saudosa tia Lourdinha, o vocalista Marcelo Hayena. Lembro, como se fosse hoje, de ela me dizer sobre seu amigo Marcelo, que tinha uma banda e tal, e eu não pude acreditar quando ela o identificou na capa do LP (long play, disco de vinil ou qualquer nome como queiram chamar) de “Uns e Outros”, o álbum que tem “Carta aos Missionários”. Aquele mesmo que influenciou os Maníacos.

Mesmo morando em cidades diferentes à época, eu e Marcelo nos falávamos com frequência. Era 1994, então não tínhamos WhatsApp e eu só começaria a usar email 2 anos mais tarde. Os papos rolavam por telefone, em ligações interurbanas que não eram baratas, logo, não podiam ser muito longas. Mas eram suficientes para falarmos dos projetos e ele me contar dos planos para novas canções ou sobre algum álbum que a banda estava prestes a lançar.

Uns e Outros - Nós Normais (1987)
Uns e Outros – Nós Normais (1987)
Uns e Outros 
(1989)
Uns e Outros
(1989)

Uns e Outros - A Terceira Onda (1990)
Uns e Outros – A Terceira Onda (1990)

No Rio

Em 2000, me mudei pro Rio e pude então produzir o primeiro site da banda e mais tarde criar os perfis do Uns e Outros nas redes sociais, na medida em que essas redes surgiam. Isso estreitou não só minha amizade com Marcelo — e agora também com Nilo Nunes e mais tarde os demais integrantes — mas fez eu me sentir quase como um membro da banda, mesmo sem subir nos palcos com os caras. E esse envolvimento me permitiu também ter o privilégio de produzir as capas do Uns e Outros Ao Vivo, de 2015, e de alguns dos singles que foram lançados desde então.

Uns e Outros Ao Vivo (2015)
Uns e Outros – Carta aos Missionários (single – 2017)

Em contrapartida, Marcelo foi grande apoiador dos meus projetos. Primeiramente, participando do Rock Mais, um programa de rock brasileiro que eu apresentava na LitoralNet, uma das primeiras rádios virtuais do Brasil. E depois trazendo o Bruno Gouveia, do Biquini Cavadão, para também participar do mesmo programa.

Quando criei o PodCaverna, Marcelo foi o primeiro convidado, ajudando a dar visibilidade ao projeto. Mais tarde, pudemos também contar com a presença do Nilo Nunes, em podcast e em vídeo, e essas duas participações fizeram o PodCaverna ser notícia no Whiplash, um dos maiores sites de rock’n’roll do Brasil.

Pandemia

No início desse ano, começamos a desenvolver alguns trabalhos, dentre eles o Uns e Outros 4 Babies, um álbum “fofinho” cujas músicas são versões de sucessos da banda com um arranjo para os pequenos. Duas dessas canções foram lançadas e estávamos também trabalhando na capa do primeiro single do próximo álbum quando fomos pegos de surpresa pela pandemia do coronavírus. Pandemia: uma palavra que eu só havia visto em aulas de Ciências ou em filmes de Hollywood. A vida do mundo inteiro virou (e continua) de cabeça pra baixo, inclusive a sua, não é mesmo, caro leitor?

Uns e Outros – 4 Babies – Canção em Volta do Fogo
(2020)
Banda Uns e Outros lança clipe inspirador e colaborativo com mensagens para as pessoas na quarentena
Uns e Outros – 4 Babies – Dias Vermelhos
(2020)

Em fins de Março, alguns dias após a decretação da quarentena, Marcelo me ligou com a ideia de um vídeo clipe para a regravação de “Pros que estão em casa”, do Hojerizah. Não seria um clipe comum, produzido como os anteriores haviam sido. A ideia era pedir para as pessoas mostrarem que, a despeito da quarentena, a vida continua… tem que continuar. Ainda temos que cozinhar, ler, nos exercitar, estudar e precisamos, além de tudo, nos unir para que cada um se fortaleça e fortaleça os outros, mesmo com a restrição da distância física. Junto do vídeo com a atividade cotidiana, as pessoas mandariam suas mensagens por escrito.

Imediatamente contatei alguns amigos e familiares e em poucos dias tínhamos uma quantidade suficiente de vídeos para fazer o clipe. Tudo foi colocado nas mãos do Rafa Ramos para ele fazer sua mágica ou, como disse Marcelo ao ver o vídeo finalizado, fazer poesia. No final de semana que antecedeu o lançamento, recebi o primeiro corte do vídeo e chorei. Mas foi um choro bom, daqueles que nos faz sentir vivos. Ver ali nossas May, Julinha, Clarinha, nossos Daniel, Thiago, Macca, Léo, Lino, Eloísio, Reinaldo e Germano, minha mana Andreia com Leandro, Matheus e Caio, me emocionou demais. Mas além deles, da banda e suas famílias, do Bruno Gouveia e família, havia ali também alguns desconhecidos pra mim e, ao vê-los, pude sentir por eles a mesma empatia e o sentimento de que somos parte de uma mesma família universal.

Isso foi o que me deu a certeza de que este vídeo não era só um clipe: ele era uma campanha, uma mensagem, enfim, era necessário… e me moveu a juntar forças com a banda para que o lançamento acontecesse o quanto antes. Uma mensagem poderosa e inspiradora como esta não pode ficar parada em uma gaveta ou perdida em um HD. Era preciso usar todas as nossas energias para que ele pudesse emocionar e inspirar outras pessoas.

São momentos difíceis nos quais lutamos contra o vírus, mas também contra a depressão, o tédio, a ignorância e alguns vermes. Mas hoje, 4 dias após o lançamento do clipe, enquanto escrevo este post, os feedbacks que chegam, vindos de vários locais do Brasil e do exterior, dão conta de que estávamos certos e de que não podíamos guardar esta mensagem só pra nós.

Se você ainda não assistiu ao clipe, é só rolar um pouco mais a tela. Assista quando possível. Se já assistiu e se emocionou, como eu me emocionei, cogite compartilhá-lo e corra lá no Youtube para se inscrever no canal da banda para não perder as novidades que vão rolar em breve. Vou deixar o link pra facilitar: clique aqui.

#ProsQueEstaoEmCasa – Uns e Outros | Assista e compartilhe!

7 Comentários

  • Marcelo Gilberto

    Show, muito bacana!

  • Marcelo Hayena

    Ave Ferdinandus !!! Um grande abraço meu querido e velho amigo!!!

  • Marcos Perrud

    Trabalho maravilhoso da banda e seu meu amigo! Talento e sensibilidade sempre!

    • Todos os méritos pro Uns e Outros e pro Rafa Ramos. Eu fui só o mensageiro. Obrigado por prestigiar e apoiar o PodCaverna, Marcão! Abraço grande!

    • Um comentário adicional para quem tiver curiosidade: Marcos Perrud é ninguém menos do que o lendário baterista da formação clássica do Maníacos de Gotham.

Deixe uma resposta